músculos extraoculares

Para que o olho tenha mobilidade normal, o que lhe permite responder a cada reflexo ou ordem, ele precisa da ajuda dos músculos 6, chamados de músculos extrínsecos ou MEO.

Essas estruturas são semelhantes às do esqueleto, mas possuem fibras curtas que os ajudam a contrair mais rapidamente.

Graças aos músculos extra-oculares, o olho pode executar movimentos monoculares chamados duções e movimentos oculares binoculares paralelos, conhecidos como versões, e não paralelos, conhecidos como vergências. A soma de todos esses músculos oculares possibilita seus movimentos.

En Área Avançada de Oftalmologia Explicamos, então, quais são os músculos extrínsecos do olho.

O que são músculos extraoculares?

O olho pode executar diferentes movimentos graças à ação de três pares de músculos conhecidos como músculos extra-oculares ou extrínsecos.

O primeiro par de músculos é o reto horizontal, depois o reto vertical e, finalmente, o oblíquo. Esses seis músculos são indispensáveis ​​para o movimento dos olhos e sua fixação correta.

Cada um dos músculos extrínsecos realiza ações específicas que dependerão estritamente da força exercida pelo músculo em relação à linha de visão principal e de sua inserção no olho em relação ao centro de rotação do músculo.

Músculos extra-oculares são formados por fibras muito curtas que têm o poder de contrair-se rapidamente.

Além disso, esses músculos são inervados, ou seja, possuem uma fibra nervosa para cada fibra muscular, o que permite a movimentos oculares seja preciso.

Quais são os músculos extrínsecos do olho?

Existem três pares de músculos extrínsecos do olho, quatro retos e dois oblíquos.

Conhecer o papel de cada um em detalhes é vital para entender a motilidade ocular.

Reto interno ou medial

O músculo reto interno é o mais espesso e mais forte de todos os MEO.

Esse músculo está localizado na parte interna do anel de Zinn, especificamente nas faixas mediais inferior e superior, e daí se estende até a parte medial do orbitar depois insira 5.5 ml do limbo escleral.

Sua principal função é a adução e sua principal tarefa é orientar o olho para a adução do nariz. O músculo reto medial tem ação secundária e terciária mínima.

Reto externo ou lateral

É o mais longo do MEO e origina-se na zona lateral do anel zinn até a parede lateral da órbita; nesse momento, o músculo é separado por gordura periorbital e inserido 6.9 mm no limbo esclerocorneal.

A principal função desse músculo é o seqüestrador e o separador, permitindo mover o olho para o templo. O músculo reto externo possui ação secundária e terciária mínima.

Superior reto

Esse músculo ajuda a guiar o olho e sua principal função é o seqüestro.

Essa estrutura se origina no anel tendíneo comum, entre a cintura superior e acima do ducto do nervo óptico; então ele se estende até você olhar para o esclera a 7,7 mm do limbo esclerocorneal.

O reto superior é inervado pela divisão superior do terceiro nervo craniano ou nervo motor ocular.

Entre suas funções estão a elevação do olho na posição primária do olhar e a adução como ação secundária e terciária quando o olho não é a posição primária.

Em linha reta inferior

É o mais curto dos músculos extrínsecos e ajuda a guiar os olhos para baixo, o que geralmente sabemos como olhar para baixo. Portanto, a principal função do músculo é a depressão, sua ação secundária é a extorsão e a adução terciária.

Esse músculo está na parte inferior do anel de Zinn e se estende ao longo da base da órbita até ser inserido na esclera até 6.5 mm da córnea.

A bainha muscular do reto inferior tem uma relação muito estreita com a do oblíquo inferior, os quais formam o ligamento suspensor do olho.

Oblíquo superior

É o músculo mais longo de todos e se origina na asa menor dos esfenoides, especificamente acima do anel de Zinn.

Esse músculo possui uma porção muscular, que atinge a tróclea, e daí surge a porção reflexa, que se achata e se abre em um leque até ser inserida no músculo reto superior.

O músculo oblíquo superior se move em intorção durante sua ação primária, em depressão em sua ação secundária e em abdução em ação terciária.

Oblíquo inferior

É o único músculo extra-ocular que tem sua origem na região anterior da órbita e avança lateralmente até ser inserido no lado posterior do globo ocular, abaixo do reto externo e muito próximo ao mácula do olho

Como ação principal, o oblíquo inferior se exerce formando um plano de graus 51 com o eixo visual. Como ação secundária, realiza elevação e abdução terciária.

Resumo
Músculos extraoculares
Nome do artigo
Músculos extraoculares
Descrição
Músculos extra-oculares ou MEO controlam os movimentos oculares. Dizemos a você quantos músculos compõem essa estrutura e cada uma de suas funções.
autor
Nome do editor
Área Avançada de Oftalmologia
Logotipo do Editor
Sinónimos:
músculos extrínsecos
«Voltar ao índice do glossário
/ * Estilos para o menu dobrável móvel Divi * // * JS para o menu dobrável móvel Divi * /